25 de dez de 2010

Design pra quê? - Alberto Cerriteño

"Alberto Cerriteño é um ilustrador e designer mexicano que vive em Portland, Estados Unidos por quase quatro anos. Fortemente inspirados pelos brinquedos urban vinylcartoons alternativos, e o movimento pop surrealista, Alberto Cerriteño desenvolveu sua própria técnica e estilo, muito pessoal, tendo sempre presente uma sugestão delicada das influências artísticas mexicanas tradicionais na sua gestão de ricas texturas e padrões decorativos. Estes contraste fortemente com a mistura de cores sem saturação e tinta, às vezes com um acabamento de café vintage. Ilustrações de Alberto Cerriteño foram reconhecidas por instituições de arte progressiva, como Juxtapoz, Create, Drawn!, The Little Chimp Society, Computer Arts, Communication Arts e IDN, entre outros. Ele também foi convidado a participar de projetos de arte colaborativa em todo o mundo e divergir espetáculos e galerias solos e em grupo."


Com mais de dez anos de experiência como diretor de arte em várias agências fazendo publicidade, impressão, interativos, instalações e trabalho educativo, agora trabalha como artista independente para colaborar com pessoas talentosas com idéias extravagantes e criativas com foco em qualquer coisa onde se possa aplicar suas criações ilustrativas.






São ilustrações muito mais que bem-feitas e que com certeza dariam ótimas blusas. Que tal fazer uma estampa com uma imagem do artista? É só colocar os créditos, não? 
Quer checa mais sobre ele? Vai aqui!


Nina Tangerina

15 de dez de 2010

Recomendo: Animes de mulherzinha.

Quando a gente tá em aula, não temos tempo pra fazer o que queremos. Quando a gente tá de férias, tem todo o tempo do mundo e acaba, ainda assim, não fazendo um monte de coisa. Tá todo mundo de férias, ou de recuperação, e ainda assim, muita gente tá no tédio.
Tá afim de assistir alguma coisa de mulherzinha? Então vai ai minha dica de 5 animes curtinhos pra você baixar e assistir!


Sumomomo Momomo: A Noiva Mais Forte da Terra (すもももももも〜地上最強のヨメ〜 Sumomo mo Momo mo ~Chijō Saikyō no Yome~)

Momoko é uma garota que luta artes marciais e, segundo seu pai, está destinada a casar e ter um filho com Koshi, um estudante normal do Japão que quer ser um promotor federal. Momoko foi treinada segundo um tipo de artes marciais que só 12 famílias do Japão podem aprender. Essas 12 famílias representam os 12 signos do zodíaco chinês, em que a família de Momoko é o dragão, chefe das 6 famílias do oeste e a família de Koshi é de cão, chefe das 6 famílias do leste. O único problema é que as famílias do oeste estão determinadas a matar Koshi para impedir o casamento, a união das 12 famílias e a reconciliação entre as mesmas.



___________________________________________________




Akikan! (アキカン!)


Akikan ("Lata Vazia") é a improvável história de um garoto do ensino médio chamado Kakeru Daichi, cuja lata de refrigerante suco de melão magicamente se transforma em uma garota humana. Mais "Akikans" começam a aparecer, cada uma delas necessitando de ser infundido com dióxido de carbono de seus respectivos tipos de bebida para sobreviver. As akikans foram criadas como parte do "Akikan Elect" para determinar se as latas de aço ou latas de alumínio são superiores. As akikans devem lutar entre si até que só pode digitar o mais forte é de pé esquerdo.


Baixe aqui Akikan!


___________________________________________________




Azumanga Daioh (あずまんが大王)

Azumanga Daioh narra a vida cotidiana, em um anónimo colégio japonês, de seis meninas e dois de seus professores: A criança prodígio Chiyo Mihama e sua luta para se ajustar com meninas cinco anos mais velhas, a reservada Sakaki e sua obcessão com os animais fofos que parecem odiar ela, a espacial Ayumu "Osaka" Kasuga com uma perspectiva enviesada do mundo, Koyomi "Yomi" Mizuhara sempre perturbando, Tomo Takino cuja energia é comparável apenas a sua falta de senso desportivo, Kagura e seus lados de rivalidade com Sakaki, e sua professora de sala de aula Yukari Tanizaki e sua amiga, da educação física, professora Minamo Kurosawa. A história cobre três anos de testes, falando entre as classes, festivais culturais e eventos esportivos na escola, bem como o tempo gasto na deslocação para a escola, estudar na casa da Chiyo, e as férias passadas no verão, na casa de praia de Chiyo. É geralmente em tom realista, marcada por rajadas ocasionais de surrealismo e do absurdo, como Osaka imaginando os "rabos-de-cavalo" de Chiyo serem "desaparafusados" de sua cabeça.


Baixe aqui Azumanga Daioh!

___________________________________________________




Lovely Complex ラブ★コン Rabu Kon)


Lovely Complex é uma história que se passa entre um garoto e uma garota. A garota, Risa Koizumi, tem 1,72 de altura – sendo um "pouco" alta para a idade; e o garoto, Atsushi Otani, que tem 1,56 de altura – um "pouco" baixo para a sua idade. Por causa disso, e também por serem "engraçados" juntos, eles são conhecidos na escola como "All Hanshin Kyojin" (comediantes japoneses, que é um alto e outro baixo). "Love Com" (como é carinhosamente apelidado pelos fãs), apesar de leve e divertido, trata sobre questões sérias, como conviver com as diferenças. Afinal, porque as meninas têm de ser fofinhas e os meninos "machões"? Apesar de tudo, os dois personagens ajustam-se perfeitamente ao dia-a-dia e vivem felizes, passando aos fãs mensagens positivas e estímulos.


Baixe aqui Lovely Complex!

___________________________________________________



Cardcaptor Sakura (カードキャプターさくら Kādokyaputā Sakura)



Sakura Kinomoto é uma garota de 10 anos, estudante da fictícia cidade japonesa de Tomoeda, que por acidente abre um livro misterioso, chamado Livro Clow. Do livro saem 19 cartas mágicas levadas por uma tempestade de vento causada pela magia da carta Vento, que foi libertada quando Sakura leu o seu nome. Kerberos, o guardião das cartas, surge do livro e conta a Sakura que as cartas foram espalhadas por toda Tomoeda e é seu dever capturá-las de novo, tornando-a uma cardcaptor.

Baixe aqui Cardcaptor Sakura!



Não vou mentir e dizer que já assisti todos os episódios de todos os animes acima, ok? Eu apenas terminei Akikan, Sumomomo Momomo e Lovely Complex! Espero terminar de assistir Azumanga Daioh nessas férias com minhas amigas e.. Cardcaptor Sakura? Nevermind! São muitos episódios.. Próximas férias que me aguardem!

Put a keep are you!

Aprenda inglês em dois minutos:
  • YEAR: Deixar partir: ela teve que YEAR.
  • EYE: Interjeição de dor: EYE que dor de cabeça!
  • HIM: Órgão: Eye que dor no HIM!
  • CREAM: Roubar, matar, etc.: ele cometeu um CREAM.
  • PAINT: Objeto: me empresta o seu PAINT?
  • FAIL: Oposto de bonito: ele e FAIL.
  • RIVER: Pior que FAIL: ele é O RIVER.
  • TO SEE: Onomatopéia que representa tosse: Acho que vou TO SEE!
  • CAN'T: Oposto de frio: a água esta CAN'T.
  • MORNING: Nem CAN'T, nem frio: a água esta MORNING.
  • WINDOW: Usado em despedidas: Bom, já vou WINDOW!
  • HAIR: Marcha de carro: ele engatou a HAIR.
  • MAY GO: Pessoal dócil: ele e tão MAY GO.
  • YOU: Expressão de curiosidade: YOU seu irmão, como vai?
  • FRENCH: Dianteira: sai da FRENCH, por favor.
  • HAND: Entregar, dar por vencido: você se HAND?
  • FEEL: Barbante: me da um pedaço desse FEEL para eu amarrar aqui.
  • GOOD: Bolinha usada pra jogar: Eu gosto de jogar bolinha de GOOD.
  • SO FREE: Expressão que denota sofrimento: Como eu SO FREE pra ganhar esse dinheiro.
  • DARK : Trecho de um conhecido provérbio: É melhor DARK que receber!
  • DATE : Não ficar em pé nem sentado: DATE-SE aí e fique quieto.
  • MICKEY MAY: Afirmativo de queimadura: MICKEY MAY.
  • PIE: Seu parente: Eu tenho uma mãe e um PIE.
  • KISS: Vontade: Eu KISS fazer isso.
  • COOL: Ânus: O COOL fica entre as minhas duas nádegas e atrás da minha parte intima.
  • SAY: Estar informado sobre algo: Eu SAY.
  • SWEET: Quarto com banheiro: Estão dormindo numa SWEET.
  • CAN SAY: Pessoa que está cansada: Eu CAN SAY de estudar!
  • HAND: Dar-se por vencido: Você se HAND?
  • HAIR: Marcha de carro: Ela engatou a marcha HAIR.
  • ICE: Expressão de desejo: ICE ele me desse bola.
  • PAY DAY: Usado para identificar gases expelido pelo ânus: Ops! PAY DAY pessoal!
  • ON THE FLOOR: Lugar onde a flor: É no jardim ON THE FLOOR nasce.
  • GREEN GO: Turista: Ele é GREEN GO.
  • HE: Dar risada . Morrei de HE.
  • NO MORE THE : Esse cachorro no MORE THE.
  • STAR : Verbo na forma normal: Como STAR sua irmã?
  • GUYS: Estado da matéria: Puts acabou o GUYS.
  • A HOT: Liberar gases pela cavidade bucal: São gases? A HOT!
  • TURTLE: Algo troncho: Ajeita isso, está todo TURTLE.
  • DOOR: Pena: Dá uma DOOR dela.
  • A CAT: Acalmar: Nossa, se A CAT, menino.
  • PAY SHE: Animal: Meu PAY SHE morreu.
  • FUN: Admirador: Ele é FUN daquela banda.

Agora, curtam o vídeo de um italiano que tentou falar inglês:

11 de dez de 2010

Colar é arte, montar faz parte. Ou não?

Colagem é um fascinio. Uma arte do caramba que demora pra ser feita, mas quando se é bem feita, fica lindo. Você encontra caixas, capas de caderno, xícaras, blusas, templates, quadros.. Tudo de colagem. Encontra na internet, na feirinha da sua cidade, no shopping, em loja de decoração. Mas até onde colagem é arte?

"A colagem como procedimento técnico tem uma história antiga, mas sua incorporação na arte do século XX, com o cubismo, representa um ponto de inflexão na medida em que liberta o artista do jugo da superfície. Ao abrigar no espaço do quadro elementos retirados da realidade - pedaços de jornal e papéis de todo tipo, tecido, madeira, objeto e outros -, a pintura passa a ser concebida como construção sobre um suporte, o que dificulta o estabelecimento de fronteiras rígidas entre pintura e escultura."

Visto aqui que colagem é arte e que existem vários artistas conhecidos, como Joán Miró, Salvador Dalí, Henri Matisse, Pablo Picasso e os brasileiros Hélio Oiticica e Lygia Clark já usaram técnicas de colagem, como diferenciar a arte do abuso? Juro que não sei explicar, mas aí vão imagens pra vocês compararem.


As figuras abaixo, supostamente, são arte.

Gente, desculpa quem acha isso bonito mas eu, particularmente, não chamaria isto de arte. De maneira alguma. E ainda tem mais. Isso, nem aqui nem no Paquistão é colagem. Isso é montagem. E das mal-feitas, ok? Fica aí a dica pra galera ao fazer uma montagem no Paint e dizer que é colagem, tá? E mais uma dica: procura fazer sua montagem digna, ao menos..

@ninatangerina

8 de dez de 2010

Pin-up!

"Pin-up também pode se referir a desenhos, pinturas e outras ilustrações feitas por imitação a estas fotos. O termo foi documentado pela primeira vez em inglês em 1941[1]; contudo, seu uso pode ser rastreado pelo menos até a década de 1890. As imagens “pin up” podiam ser recortadas de revistas, jornais, cartões postais, cromo-litografias e assim por diante. Tais fotos apareciam freqüentemente em calendários, os quais eram produzidos para serem pendurados (em inglês, pin up) de alguma forma. Posteriormente, posters de “pin-up girls” começaram a ser produzidos em massa.

Betty GrableMuitas “pin ups” eram fotografias de celebridades consideradas sex symbols. Betty Grable foi uma das mais populares dentre as primeiras “pin-ups”. Um de seus posters tornou-se onipresente nos armários dos soldados norte-americanos durante a Segunda Guerra Mundial. Outras pin-ups eram trabalhos artísticos, freqüentemente representando versões idealizadas do que alguns imaginavam ser a representação de uma mulher particularmente atraente. Um exemplo antigo do último tipo foi a Gibson girl (garota de Gibson), desenhada por Charles Dana Gibson. O gênero também deu origem a vários artistas especializados, tais como Gil Elvgren, Alberto Vargas, George Petty e Art Frahm.
Em anos recentes, ilustradores (a saber, Rion Vernon), têm explorado pin-ups de modo mais radical. Vernon, criador do termo "pinup toons" [2], fundiu a clássica garota pin-up com os elementos da HQ e cartoon."


É difícil encontrarmos alguma garota com estilo que não use tendências pin-ups para ficarem mais bonitas. Eu, particularmente, acho feroz quem tem coragem de sair com um laço de bolinhas na cabeça ou com um forte batom vermelho contrastando com um belo rosto pálido. Poucas são as meninas que sabem como realmente "ser pin-up".


Dita Von Teese

Veronica Varlow 

Betty Grable

E paira a questão no ar. Ser pin-up como antigamente ou inovar como pin-up? Até que ponto devemos inovar? Até onde devemos ir com os bikinis e decotes?

@ninatangerina

Veja também!